[J-DRAMA] Itazura na kiss ~ love in Tokyo ~

terça-feira, julho 23, 2013



Sempre quis fazer uma review aqui pro blog mas já fazia um tempinho que eu não concluía dorama algum e não queria reaproveitar os posts que eu faço pro Anime Oishii (não ainda). Então, aproveitei que terminei Itazura na Kiss ~love in Tokyo~ esse final de semana e irei escrever tudo o que esse jdrama me fez sofrer e sorrir em 16 episódios.

Sinopse:

Quando se fala em estudos, Kotoko não é a melhor, mas ela se apaixona à primeira vista pelo belo e inteligente Naoki na cerimônia de boas vindas ao ensino médio. Quando estava no terceiro ano, ela escreve para ele uma carta de amor, cria coragem e a entrega para ele... e infelizmente é rejeitada por Naoki. Mas um dia, a casa recém construída de Kotoko é destruída por um meteoro. Durante o período de reconstrução, ela e se pai são convidados a morar na casa de um velho amigo. Acontece que, esse velho amigo é ninguém mais ninguém menos do que o Sr. Irie, pai de Naoki. Apesar de viverem juntos, Naoki é mais desdenhoso do que antes. Mas Kotoko não desiste de conquistá-lo.

Elenco:
Miki Honoka-Aihara Kotoko
Furukawa Yuuki -Irie Naoki

Yamada Yuuki -Ikezawa Kinnosuke
Fujimoto Nanami -Komori Jinko
Yamaya Kasumi -Ishikawa Satomi



Itazura na Kiss ~Love in Tokyo~ é mais um live action do famoso mangá/anime Itazura na Kiss, que já foi adaptado para uma versão japonesa em 1996, taiwanesa em 2005 com duas temporadas e coreana em 2010. Essa versão japonesa de 2013 é a segunda adaptação que assisto e sou muito fã do anime, e por mais que tenha partes que me deixaram estressadíssima, ficou muito bem feito. 


Eu me identifico bastante com a Kotoko (talvez seja um dos motivos do meu amor pela história), já vivi um amor platônico como ela, mas não acabou bonito como na história. Mas isso se amar alguém devido ao fato que essa pessoa te inspira em ser melhor até que é fofo, a parte de stalkear a pessoa também chega a ser divertido se for moderado, sem aquela obsessão toda - nada de viver pra visualizar perfis nem parar sua vida pra vigiar o outro -, mas o que mais me fez admirar ela é que mesmo com todos os obstáculos ela nunca deixou de ama-lo nem teve medo na hora de se declarar mesmo que tenha sido em forma de carta. 


A história em si é apaixonante e essa versão me ganhou no Kin-Chan, o que eu achei que nunca ia acontecer pois achei ele insuportável no anime, na versão coreana e na versão taiwanesa (que eu não terminei ainda ;;). E não fui a única que me rendi aos encantos do garoto exemplo da friendzone em um relacionamento, enquanto debatia sobre o dorama no mydramalist fui vendo que não era loucura querer que a Kotoko terminasse com ele pelo menos nessa versão. O Yamada Yuuki foi incrível no papel, além de todo aquele charme de badboy com cara de neném, ele ganhou a minha simpatia e eu nunca consigo gostar do cara que você já sabe que vai sofrer assim que lê a sinopse. Gostei tanto do ator que já estou atrás de outros doramas dele e espero que faça mais.




A mãe do Irie Naoki como em todas as versões é encantadora, louquinha até dizer chega e não tem como não querer um sogra desse jeito. O pai da Kotoko também me conquistou, sempre transmitia uma tranquilidade e não importa o motivo, presava sempre pela felicidade da filha. Já o pai do Irie me fez passar muita raiva, no começo eu gostava dele mas depois da metade do dorama toda vez que ele aparecia eu já queria que a cena acabasse. E pra finalizar a parte familiar, o irmãozinho do Irie, eu achei que ele ia ser mais irritante mas por incrível que pareça foi um fofo na maioria do dorama e até quando tinha que ser chato era uma gracinha (tirando uns cuts que o cabelo dele tava tão grande e de costas parecia uma menina) .

A Kotoko dessa versão era simplesmente a pessoa mais amável do mundo, todas as caras e bocas que ela fazia, os penteados e o figurino, até as lerdezas dela eram divertidos de assistir. 




Esse dorama tinha tudo pra não ter problema algum, até as adaptações que não tinham no anime foram muito bem encaixadas, mas o que me deu um desanimo foi a reta final. Ninguém gosta de enrolação principalmente quando o assunto é casamento arranjado, o que já é chato por si só não precisava ter sido prolongado por vários episódios. Foi tão irritante que eu cheguei a cogitar um final diferente por que eu achava que não ia ter tempo de mais nada pois a famosa cena do beijo na chuva não tinha acontecido e isso no último episódio. Depois da raiva ter passado eu vi que isso fez tudo ficar mais mágico, o desespero pra saber quando a palhaçada ia acabar me fez até chorar durante o episódio.
Agora minha parte favorita é ver o Irie tendo seu coração de gelo derretido pelo amor e fofura da Kotoko. Meninos mais sérios como ele me encantam porque sempre acho que lá no fundo todos têm um lado amoroso também. Por mais que o Irie estivesse sempre sério, toda vez que ele demonstrava um sentimento eu ficava super alegre. E quando você acha que não tem mais volta ele solta um "Não quero você gostando de ninguém além de mim" seguido de um beijo na chuva e muitas cenas fofas depois dessa.
     

 Espero que tenham gostado da review (um pouco extensa e talvez não muito clara pois não tenho costume de fazer isso) e em breve tem mais.



Você pode gostar desses posts

1 comentários

Participo

Liga Nerd Girls Blogueiros Geeks

Subscribe